O governo Bolsonaro mexeu nos programas educacionais? Há novas regras?

O Governo Bolsonaro desde seu início vem divulgando algumas mudanças em diversos setores do Brasil. programas sociais, educação, economia e entre outros pontos passaram por reforma e ainda vem passando com o intuito de melhorar a vida da população. Na educação alguns programas passaram por alterações que trouxeram grandes novidades a todas as pessoas que fazem o uso deles.

Novo FIES

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é um programa criado pelo Ministério da Educação que tem como principal objetivo conceder financiamento estudantil em cursos do ensino superior que não são gratuitos e possuem avaliação positiva segundo o MEC.

O Novo FIES é um modelo mais moderno de financiamento estudantil que é capaz de dividir o programa em diferentes modalidades possibilitando juros variados a depender da condição financeira e juros zero aos estudantes de renda baixa. A mudança do FIES busca garantir sustentabilidade ao programa melhorando a gestão do fundo e viabilizando um acesso mais amplo ao ensino superior.

O FIES 2022 se aproxima e todos os estudantes que possuem o interesse em ingressar no ensino superior começam a se preparar para as inscrições para nova edição do FIES. O FIES abre o seu processo seletivo duas vezes ao ano, sendo uma em cada semestre.

Para ser selecionado para participar do programa é necessário que os estudantes tenham realizado a prova do Enem e estejam de acordo com a situação socioeconômica, possuindo renda familiar mensal de um a três salários-mínimos.

O FIES possui algumas modalidades, que são o FIES que é destinado aos alunos que concluíram o ensino médio em escolas de rede publica e possuem renda familiar mensal de até três salários-mínimos e o P-FIES que é para pessoas com renda familiar de até cinco salários-mínimos. Para a primeira modalidade os juros cobrados são zero e o estudante pode pagar o financiamento em até catorze anos após a sua formação. Já no caso do P-FIES a taxa de juros não é fixa, ela varia de instituição para constituição e seu prazo para o pagamento varia de acordo com a contratação feita entre os alunos e a instituição e a escolha do curso.

Para participar do FIES é necessário:

  • Fizeram a prova do ENEM a partir de 2010;
  • É preciso ter obtido uma pontuação mínima de 450 pontos na prova do Enem e não ter zerado a redação;
  • Possua renda familiar mensal de até três salários-mínimos.

Assim todos os estudantes que se enquadrem nesses critérios podem aproveitar do beneficio promovido pelo Ministério da Educação para assim qualificar um numero cada vez maior de brasileiros.

You may also like